Preconceitos

O tema “Preconceito” é diverso e contraditório, e prejudica a sociedade em geral.

Preconceito (“Pré” + “Conceito”) – as pessoas julgam e conceituam algo ou alguém antes de conhecer.

Existe também a discriminação (imposição de uma condição de carácter antes de conhecer alguém).

Os tipos mais comuns de preconceito e discriminação são:

  • Discriminação social – relacionada com a condição de uma parcela da sociedade;
  • Preconceito religioso – devido a uma religião;
  • Preconceito racial – devido a uma etnia;
  • Preconceito intelectual – devido a um pensamento político ou simplesmente um pensamento diferente.

 

Preconceito social

Um dos mais comuns preconceitos, num país onde a desigualdade se torna visível, é o social.

Preconceito religioso

Como o preconceito racial o preconceito religioso é algo de hereditário, passado e transportado pelo ódio de uma região que tem um certo segmento, uma certa tradição. Estas tradições que são passadas muitas vezes são colocadas pela religião.
O preconceito religioso está firmemente instalado em várias partes do mundo, é mais antigo do que o racismo, detalhado já na era de Cristo, há dois mil anos atrás.

Preconceito racial

Nem sempre está associado a pretos e brancos, mas sim a uma diferença de cultura, etnia ou outras coisas que diferenciem raças dentro de uma mesma composição global.

O preconceito racial começou com o ideal de que um ser ou uma raça era superior a outro. E por isso, tinha o direito a usar o mais fraco para trabalhos como servos e escravos.

Preconceito Intelectual

Porquê o nome preconceito intelectual? - Preconceito intelectual ou descriminação de pensamento e escolhas, tem origem no mesmo conceito, de não se poder imaginar ou supor, querer ou desejar, abertamente, algo ou alguém.


Vemos o preconceito intelectual presente na opção sexual de alguém, a homossexualidade, seja ela assumida ou não, é uma escolha de cidadão para cidadão, como a cor do carro ou a roupa a vestir.
Obviamente o preconceito tem que ser reprimido quando passa ao constrangimento de terceiros, porque como se trata de um pensamento não se pode obrigar a estes a aceitação dessa mentalidade.
O mínimo e justo que pode ser aplicado, como forma de combater este tipo de preconceito, é o respeito pela opinião.

O preconceito intelectual não se trata somente da homossexualidade, logicamente, diversifica-se porque os pensamentos num ser são infinitos.

Enfim, o preconceito só existe porque não se pratica o respeito pelo próximo.

A convivência, através de uma atitude comunitária é, talvez, a forma mais adequada de se reduzir o preconceito.

Assim, como as atitudes em geral, o preconceito tem três componentes: crenças, sentimentos e tendências comportamentais. Crenças preconceituosas são sempre estereótipos negativos.


Segundo Allport (1954), o preconceito é o resultado das frustrações das pessoas, que em determinadas circunstâncias podem-se transformar em raiva e hostilidade. O resultado é o preconceito e a discriminação.

Já Adorno (1950) diz que a fonte do preconceito é uma personalidade autoritária ou intolerante. Pessoas autoritárias tendem a ser rigidamente convencionais. Partidárias do seguimento às normas e do respeito à tradição, são hostis com aqueles que desafiam as regras sociais. Respeitam a autoridade e submetem-se a ela, bem como se preocupam com o poder da resistência. Ao olhar para o mundo através de uma lente de categorias rígidas, não acreditam na natureza humana, temendo e rejeitando todos os grupos sociais aos quais não pertencem. O preconceito é uma manifestação da sua desconfiança e suspeita.

Há também fontes cognitivas de preconceito. Os seres humanos são “avarentos cognitivos” que tentam simplificar e organizar o seu pensamento social, o máximo possível. A simplificação exagerada leva a pensamentos equivocados, estereotipados, preconceituosos e discriminatórios.

O movimento Cidadania em Rede visa sensibilizar e educar os cidadãos para a importância de ultrapassar e abolir os estereótipos e preconceitos, através da informação e de um trabalho conjunto, de todos os que procuram uma sociedade de equilíbrio e igualdade.

Um pequeno passo para cada um, um grande passo para a rede!

Filtro     Listar 
Título do artigo Autor Acessos